domingo, 9 de novembro de 2014

FUGA E LIBERTAÇÃO




P-Qual a diferença entre fuga e libertação?
AL-Há uma grande diferença entre fuga e libertação. Na libertação ataca-se a raiz do problema, contribuindo assim para sua total erradicação. Na fuga, tenta-se esquecer dos problemas, não enfrentá-los, muitas vezes, por causa da dor que isso provoca. Vamos pegar um exemplo: se você tem uma dor de dente contínua e intensa mas evita ir ao dentista por medo da anestesia-isso é fuga. Mas se você vai ao dentista , enfrenta  seus medos, suporta os barulhos irritantes, o ambiente estressante e o incômodo da agulha da anestesia mas consegue extrair o dente doloroso para sempre- isso é libertação. Viver é doloroso-já dizia Buda. Nascer é doloroso, ganhar a vida é doloroso, enfrentar os desafios diários e, finalmente, morrer é doloroso. O caminho da libertação da dor não está em fugir- mas em enfrentar a dor sem medo pois somente desta forma pode surgir a compreensão e, daí, a libertação. Excetuando-se dores de ordem física, as dores psicológicas , emocionais e espirituais podem ser completamente erradicadas, ou minimizadas ao máximo. Na fuga não há libertação,  na libertação não há fuga e e só há libertação quando não há fuga. (Alsibar)

6 comentários:

  1. Se existe dor espiritual é porque existe espírito. Essa premissa não tem origem na crença?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troque a palavra " espiritual" por existencial.

      Excluir
  2. Olá! Porquê se falar em libertação ou fuga? Porque não somente viver as coisas da forma como se apresentam, não em termos de fuga ou libertação ou outros conceitos. Fazer o que é necessário ser feito de acordo com situação, na medida de suas forças, inteligência e recursos, sem Deus, sem filosofias, sem envolver fé, sem espírito ou reflexões complexas. Sem problematizar, sem ambições, sem expectativas, sem arrependimentos. Simplesmente viver, no momento real, agora. Será isso possível? Creio que sim. Talvez esse ditado popular que minha mãe sempre repete abarque esse pensamento de forma simples: “O que não tem solução, solucionado está”. Abraço, Luís

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo Luis tudo bem?
    Se você conseguir tudo isso daí que vc disse acima .. Não precisará de mais nada..
    Vá em frente e boa sorte
    Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! tudo bem sim! obrigado por perguntar.
      Estou nesse "caminho" que não existe. Deixando apenas a vida fluir naturalmente, só isso. Nada mais. Observo que cheguei até aqui assim, cada dia é uma novidade, e as vezes olho pra trás e é como se o caminho até aqui não existisse, aquela sensação de não saber como cheguei aqui, como quando se dirige um carro. As coisas simplesmente acontecem e fluem, se encadeiam perfeitamente, sem a necessidade de minha vontade. Não adianta fazer nada, nenhum espécie de planejamento. Como se qualquer ação fosse inútil, especialmente as relacionadas ao nosso comportamento, nossa maneira de ser no mundo, nossa essência. Não sei se consegui explicar um pouquinho.

      Excluir
  4. Esqueci de mencionar, gosto muito dos teus textos. Acompanho de forma anônima há cerca de 2 anos. Nunca tinha comentado nada até semana passada. Abração

    ResponderExcluir